Tag Archiv: brasil

TAM Linhas Aéreas reformula atendimento

Grupo LATAM AirlinesA TAM Linhas Aéreas, através de sua área de Relações com a Imprensa, reformulou sua estrutura de atendimento. Para atender às necessidades surgidas com a criação do Grupo LATAM Airlines (associação entre a companhia brasileira e a LAN Airlines), a empresa de linhas aéreas reformulou a forma com que sua equipe interna trabalha, além de firmar parceria com a agência Kreab Gavin Anderson, que até o fim do ano passado se chamava S/A Comunicação. A Kreab Gavin Anderson passa a atuar e a apoiar a estrutura interna da TAM Linhas Aéreas na comunicação com a imprensa relativa a todas as áreas do Grupo LATAM Airlines e na gestão de eventuais crises. Marco Antonio Sabino, managing partner da Kreab Gavin Anderson na América do Sul, declarou que a chegada da conta da TAM, uma das mais desejadas do mercado, mostra o reconhecimento ao trabalho que vem sendo desenvolvido pela sua agência, o que deixa toda a equipe orgulhosa e motivada.

A equipe interna de Relações com a Imprensa está agora dividida de acordo com as unidades de negócios ou áreas específicas da companhia de linhas aéreas, permitindo que seja realizado um atendimento mais especializado e próximo às diferentes áreas da empresa. O mesmo departamento da TAM Linhas Aéreas, cuida das ações de imprensa da LAN no Brasil, assim como, a área de Comunicações Externas da LAN está dando apoio à TAM no Chile. A Diretoria de Assuntos Corporativos da TAM Linhas Aéreas é liderada pela gerente, Silvana Melati Cintra, com a coordenação de Guilherme Testa e Lígia Sato. A equipe conta ainda com os assessores de imprensa Adriana Stadella, Bruno Espinoza, Catherine Iwata, Tathiane Cavalcante e Tatiana Piva.

Marcelo Mendonça, diretor de Assuntos Corporativos da TAM Linhas Aéreas comentou que a estrutura atende às necessidades surgidas a partir da formação do Grupo LATAM Airlines, com o objetivo de obter cada vez mais eficiência. Com essa nova organização interna e o apoio da Kreab Gavin Anderson a área de comunicação estará mais próxima das diferentes áreas da companhia de linhas aéreas, além de permitir a prestação de um atendimento ainda melhor à imprensa.

Grupo LATAM Airlines

Tame linhas aéreas do Equador iniciam operações no Brasil

As linhas aéreas Tame ou do Equador (criada com o nome de Transportes Aéreos Militares Equatorianos – TAME), é uma empresa de aviação do Equador, fundada em 17 de dezembro de 1962. A empresa opera voos de passageiros e carga, para várias cidades do Equador e da Colômbia. A empresa ampliou seus voos internos e foi trocando a equipe de voos até chegar aos Airbus A320 e aos Embraer 170 e 190.

Tame linhas aéreas

Com os quais, atualmente, as linhas aéreas cobrem quatorze destinos no Equador e três no exterior. Pouco conhecida pelos brasileiros, as linhas aéreas Tame Línea Aérea del Ecuador é uma companhia aérea estatal do Equador, que neste ano completa 50 anos de fundação. Essa companhia aérea transporta cerca de 3 mil passageiros por dia em seus voos nacionais e internacionais, operando uma frota de 13 aeronaves bem diversificada, incluindo ATRs, Airbus e Embraer.

Com o novo ano de 2013, a Tame já está trazendo novidades para a malha aérea brasileira. Na passada segunda-feira (dia 7 de janeiro), o Aeroporto de Guarulhos em São Paulo passará a receber voos diretos semanais da companhia aérea equatoriana Tame. Agora a companhia irá realizar três voos entre Guaiaquil, maior cidade do Equador, e São Paulo. Além disso, a empresa também começará a operar as linhas aéreas Quito – Lima – São Paulo, com um total de quatro voos semanais.

Para fomentar o intercâmbio de turistas entre os dois países foram criados esses novos voos. Esses voos são de grande importância para o país, pois este ano o Brasil sediará a Copa das Confederações, e está se organizando para os próximos grandes eventos, como Copa do Mundo e as Olimpíadas. Para o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Flávio Dino as novas linhas aéreas são parte do trabalho que a Embratur vem desenvolvendo para promover o Brasil na América do Sul.

“No ano passado, fizemos muitas ações voltadas para este mercado. Em 2011, recebemos cerca de 25 mil turistas equatorianos. Com os voos diretos, o Equador pode passar a ser um dos grandes emissores de turistas para o Brasil”, afirma o presidente.

Brasil tenta solucionar problemas até a Copa

Copa airlinesAldo Rebelo, o ministro do Esporte do Brasil, garantiu à imprensa na última sexta-feira, dia 9 de Março, que os 12 estádios que receberão jogos oficiais do Mundial de Futebol de 2014 estarão prontos a tempo do início das atividades. Rebelo destacou no entanto, que o país sofre ainda com problemas de infraestrutura e serviços, deficiências que precisam ser resolvidas brevemente. O país sofre com problemas relativos a hotéis, que estão abaixo da oferta desejada em termos quantitativos e qualitativos e com problemas à recepção de mais voos nos aeroportos.

Rebelo amenizou o problema dos aeroportos e comentou: “O Brasil não tem problema na capacidade de pousar ou decolar um avião. O problema é nos serviços que se oferecem nos aeroportos. Quanto tempo um turista que vem de voos do exterior leva para pegar sua bagagem? É um tempo exagerado e sem necessidade. Não precisa de infraestrutura nenhuma. Precisa de mais gente da Polícia [Federal] e da Receita Federal para cumprir sua tarefa. Também é preciso que a companhia aérea tenha uma alternativa para prestar um serviço em casos de pane de sistemas. Toda empresa tem que estar prevenida para essa hipótese, para evitar filas”. A esquiva ainda não convence a opinião pública de que o país não sofrerá com atrasos dos voos e despacho de bagagens nos grandes eventos esportivos.

O ministro do esporte mostrou que os problemas do Brasil para sediar os jogos da Copa do Mundo não limitam-se aa questões sobre hotéis e voos e que o país precisa sanar problemas com as telecomunicações, que já apresentaram colapsos durante o último carnaval, reforçar a segurança e montar um aparato de saúde pública reforçado.

Copa airlines

O valor da hospedagem no Brasil

hospedagem no BrasilDe acordo com o índice HPI (sigla para Índice de Preços de Hotéis em inglês, os brasileiros gastaram mais com hospedagem pelo país do que em viagens ao exterior no primeiro semestre de 2011. Estes turistas pagaram, em média, R$ 274 com hotéis no Brasil e R$ 255 em outros países em comparação ao mesmo período em 2010.

Firme no topo da lista, o Rio de Janeiro continua sendo a cidade mais cara para se hospedar no Brasil, com turistas pagando, em média, R$ 328 por quarto. O alto valor das diárias na cidade também afeta o turista estrangeiro que visita o Brasil, já que a capital carioca foi a mais cara do mundo na categoria quatro estrelas, com quartos custando R$ 528 por noite em média.

A capital econômica brasileiraSão Paulo – pulou da terceira para a segunda posição, após aumento de 17% nas tarifas dos hotéis. Refletindo a grande demanda corporativa, os quartos de hotéis paulistas custaram, em média, R$ 281. O terceiro destino doméstico mais caro para os brasileiros foi Aracaju.

Após queda de 15% e com quartos a R$ 166 em média, em Foz do Iguaçu foram apresentados como hotéis baratos, ou seja, com as melhores tarifas no país. Curitiba, que na edição anterior do HPI era o destino nacional mais barato para se hospedar, registrou o maior aumento do período – 28%, passando para R$ 210, em média, impulsionado pela alta demanda de negócios e turistas.

Em segundo e terceiro lugares na lista das cidades mais baratas estão Fortaleza (R$ 180) e Recife (R$ 200), que registraram aumento de 4% e 12%, respectivamente.

X